install theme

" Me disseram “Você anda sumido” e me dei conta de que era verdade. Eu também, fazia tempo que não me via. O que teria acontecido comigo? Não me encontrava nos lugares em que costumava ir. Perguntava por mim e as pessoas diziam “É verdade, você anda sumido”. E “Que fim levou você?” Eu não tinha a menor ideia que fim tinha me levado. A última vez em que me vira fora, deixa ver… Eu não me lembrava! Eu teria morrido? Impossível, na última vez em que me vira eu estava bem. Não tinha, que eu soubesse, nenhum problema grave de saúde. E, mesmo, eu teria visto o convite para o meu enterro no jornal. O nome fatalmente me chamaria a atenção. Eu podia ter mudado de cidade. Era isso. Podia ter ido para outro lugar, podia estar em outro lugar naquele momento. Mas por que iria embora assim, sem dizer nada para ninguém, sem me despedir nem de mim? Sempre fomos tão ligados. No outro dia fui a um lugar que eu costumava frequentar muito e perguntei se tinham me visto. Não era gente conhecida, precisei me descrever. Não foi difícil porque me usei como modelo. “Eu sou um cara, assim, como eu. Mesma altura, tudo”. Não tinham me visto. Que coisa. Pensei: como é que alguém pode simplesmente desaparecer desse jeito? Foi então que comecei, confesso, a pensar nas vantagens de estar sumido. Não me encontrar em lugar algum me dava uma espécie de liberdade. Podia fazer o que bem entendesse, sem o risco de dar comigo e eu dizer “Você, hein?”. Mudei por completo de comportamento. Me tornei - outro! Que maravilha. Agora, mesmo que me encontrasse, eu não me reconheceria. Comecei a fazer coisas que até eu duvidaria, se fosse eu. O que mais gostava de ouvir das pessoas espantadas com a minha mudança era: “Nem parece você”. Claro que não parecia eu. Eu não era eu. Eu era outro! Passei a me exceder, embriagado pela minha nova liberdade. A verdade é que estar longe dos meus olhos me deixou fora de mim. Ou fora do outro. E um dia ouvi uma mulher indignada com o meu assédio gritar “Você não se enxerga, não?” E então, tive a revelação. Claro, era isso. Eu não estava sumido. Eu simplesmente não me enxergava. Como podia me encontrar nos lugares onde me procurava se não me enxergava? Todo aquele tempo eu estivera lá, presente, embaixo, por assim dizer, do meu nariz, e não me vira. Por um lado, fiquei aliviado. Eu estava vivo e bem, não precisava me preocupar. Por outro lado, foi uma decepção. Concluí que não tem jeito, estamos sempre, irremediavelmente, conosco, mesmo quando pensamos ter nos livrado de nós. A gente não desaparece. A gente às vezes só não se enxerga. "

- Luís Fernando Veríssimo (via capitule)

(Fonte: c-a-n-a-r-i-o)

" Cravo as minhas unhas do lado de dentro da caixa, os pulmões já não encontram ar. Eu tropecei e cai dentro dela, foi um descuido, talvez falta de amor-próprio, uma desatenção. Fico repetindo pra mim mesmo porque não dei ouvidos aos meus instintos. Sou um pouco assim, meio mistica quando se trata da entrega, da coragem que é preciso para amar. Eu rodava por uma highway desconhecida e me embriagava com a trilha sonora do pink floyd. Esticava o braço pra fora da janela com vontade de voar. Maldita pretensão. Seguia sem saber que o amor que me movia era o mesmo que te prendia ao chão. Nunca se sabe o que vem após à próxima curva. Você me tragou em pequenas doses e se esqueceu da sua vaidade poética, da possibilidade de explosão. Eu sempre gostei do acaso, do hipotético. O que seríamos de nós sem o imaginário? Eu sei que somos feitos da mesma matéria estragada e assim como a sua fumaça, dissipei, surtei cavando meu intimo indigesto. E agora estou aqui. Morta pra mim. Morta pra ti. Estranhamente sinto algum conforto dentro dessa caixa de papelão. Talvez seja por ver pelas frestas os teus olhos ainda em mim. "

- Elisa Bartlett.  (via oxigenio-dapalavra)

" É fácil amar o outro na mesa de bar, quando o papo é leve, o riso é farto, e o chope é gelado. É fácil amar o outro nas férias de verão, no churrasco de domingo, nas festas agendadas no calendário do de vez em quando. Difícil é amar quando o outro desaba. Quando não acredita em mais nada. E entende tudo errado. E paralisa. E se vitimiza. E perde o charme. O prazo. A identidade. A coerência. O rebolado. Difícil amar quando o outro fica cada vez mais diferente do que habitualmente ele se mostra ou mais parecido com alguém que não aceitamos que ele esteja. Difícil é permanecer ao seu lado quando parece que todos já foram embora. Quando as cortinas se abrem e ele não vê mais ninguém na plateia. Quando o seu pedido de ajuda, verbalizado ou não, exige que a gente saia do nosso egoísmo, do nosso sossego, da nossa rigidez, do nosso faz-de-conta, para caminhar humanamente ao seu encontro. Difícil é amar quem não está se amando. Mas esse talvez seja, sim, o tempo em que o outro mais precisa se sentir amado. Eu não acredito na existência de botões, alavancas, recursos afins, que façam as dores mais abissais desaparecerem, nos tempos mais devastadores, por pura mágica. Mas eu acredito na fé, na vontade essencial de transformação, no gesto aliado à vontade, e ,especialmente, no amor que recebemos, nas temporadas difíceis, de quem não desiste da gente. "

- Ana Jácomo (via cantoqualquer)

(Fonte: cinquenta-receitas)

" Olhei até ficar cansado,
de ver os meus olhos no espelho.
Chorei por ter despedaçado
as flores que estão no canteiro.
Os punhos e os pulsos cortados,
e o resto do meu corpo inteiro.
Há flores cobrindo o telhado,
e embaixo do meu travesseiro.
Há flores por todos os lados,
há flores em tudo que eu vejo.
A dor vai curar essas lástimas,
o soro tem gosto de lágrimas.
As flores têm cheiro de morte,
a dor vai fechar esses cortes.
Flores,
As flores de plástico não morrem.
"

- Titãs. (via d-engoso)

(Fonte: eternue)

" Me desculpa a caretice, mas eu sou do tempo que o ‘eu te amo’ precisava ser verdadeiro para ser dito. "

- Tickets of Cassie.   (via d-engoso)

(Fonte: EXTINTA.TUMBLR.COM)

" O cheiro de menina frágil que precisa de colo ainda marca a minha pele. A minha alma continua sendo levada como uma criança teimosa. Eu não tenho estrutura pra sofrer. "

- Capitule

" Só porque você está sofrendo não quer dizer que Deus te esqueceu, que vai dá tudo errado, que ninguém te ama e que está só. Aquele que criou o mundo está ao seu lado e nunca te deixou. Creia somente. Confie, persevere, siga em frente, não desista… Entenda que enquanto Deus está em silêncio ele também trabalha. Os dias são ruins, eu sei, você sabe e Deus também, e é por isso que ele não te deixa só. "

- Amanda Rose   (via d-engoso)

(Fonte: sabedoria-de-cristo)

" É que eu queria seus braços me puxando para junto do seu corpo e suas pernas entrelaçadas nas minhas. "

- Agora   (via d-engoso)

(Fonte: n0pain-forever)

" Despiu-se lentamente. Abriu o chuveiro e deixou que a aguá morna corresse farta por todo o corpo, na esperança de talvez lava-lo por dentro, limpando aquela tristeza tão imensa. "

- A Marca de uma Lágrima.   (via d-engoso)

(Fonte: oxigenio-dapalavra)

" - Raiva, um pouco de raiva.
- Com quem?
- Comigo mesma.
- Por que?
- Sei lá, tô meio cansada.
- Do que?
- De mim mesma.
"

- Clarice Lispector.    (via inverbos)

(Fonte: sociedadedospoetasmortos.com)

" A palavra de amor murmurada no escuro, a criança dormindo em meus braços, o trabalho bem-feito, o olhar cúmplice através da sala, a flecha de sol abrindo uma paisagem irreal, a família reunida dando risada e naquele momento todos de verdade se amando: tudo isso passa no instante em que acontece - mas está para sempre aqui comigo. "

- Lya Luft. (via oxigenio-dapalavra)
TOP